Frases de Livros

     Se o amor dela morresse, eu arrancaria seu coração do peito e beberia seu sangue.
   

Se o amor dela morresse, eu arrancaria seu coração do peito e beberia seu sangue.

Emile Brontë
     A mãe enxerga todas as pessoas que o filho já foi ao longo da vida, reunidas em uma só.
   

A mãe enxerga todas as pessoas que o filho já foi ao longo da vida, reunidas em uma só.

Jojo Moyes
     Havia um curioso sossego em olhar o restante do mundo cuidar de suas vidas.
   

Havia um curioso sossego em olhar o restante do mundo cuidar de suas vidas.

Jojo Moyes
     Aquele que sabe a resposta vê todas as sombras. É um só. Chama-se Deus.
   

Aquele que sabe a resposta vê todas as sombras. É um só. Chama-se Deus.

Victor Hugo
     Cada um é filho das suas obras.
   

Cada um é filho das suas obras.

Miguel de Cervantes
     Libertação não é liberdade; o forçado sai das galés, mas é perseguido pela condenação.
   

Libertação não é liberdade; o forçado sai das galés, mas é perseguido pela condenação.

Victor Hugo
     A quem tem o coração morto, os olhos nunca choram.
   

A quem tem o coração morto, os olhos nunca choram.

Victor Hugo
     Alguém que, numa necessidade, não consegue jogar fora um tesouro está acorrentado.
   

Alguém que, numa necessidade, não consegue jogar fora um tesouro está acorrentado.

J. R. R. Tolkien
     São muito pequenos os perigos exteriores; os grandes estão no íntimo.
   

São muito pequenos os perigos exteriores; os grandes estão no íntimo.

Victor Hugo
     O golpe apressado normalmente se perde.
   

O golpe apressado normalmente se perde.

J. R. R. Tolkien
     A pobreza e o luxo são dois conselheiros fatais; um ralha, o outro lisonjeia.
   

A pobreza e o luxo são dois conselheiros fatais; um ralha, o outro lisonjeia.

Victor Hugo
     Não me desculpo pelo que disse, mas pela forma como disse.
   

Não me desculpo pelo que disse, mas pela forma como disse.

Nora Roberts
     A alegria impiedosa, mas honesta, de um fanático em plena atrocidade, conserva um certo brilho lugubremente venerável.
   

A alegria impiedosa, mas honesta, de um fanático em plena atrocidade, conserva um certo brilho lugubremente venerável.

Victor Hugo