E a noite, ao em vez do sono chegar, quem chega são as lembranças.

A saudade é como a gripe: de noite piora bastante.
A distância nos ensina a valorizar.
Saudade é uma coisa tão clichê. Quanto mais você tenta evitar, mais ela habita em você.
Você, que poderia ser tanta coisa, preferiu ser saudade.